Pesquisar este blog

Carregando...

Seguidores

segunda-feira, 6 de junho de 2011

BACTÉRIA "E. COLI" NOS REBENTOS DE SOJA?

http://alvorecer-escriba.blogspot.com/2011/06/bacteria-e-coli-nos-rebentos-de-soja.html


BACTÉRIA "E. COLI" NOS REBENTOS DE SOJA?




O surto infeccioso causado pela bactéria Escherichia Coli também conhecida pela abreviatura “E. Coli” que é a mais comum e das mais antigas bactérias simbiontes do homem que só existe nos intestinos dos animais de sangue quente, está agora assustando muita gente na Europa onde surgiu uma nova estirpe desconhecida responsável pela morte de algumas pessoas que não resistiram à sua toxicidade.

A doença aguda surgida no norte da Alemanha e se disseminou para outros paises, foi atribuida inicialmente aos pepinos importados de Espanha que desde logo decresceram no seu consumo com graves prejuizos para os produtores que ponderam agora pedir uma indemnização ao governo alemão que se precipitou em lançar suspeitas publicamente sobre estes alimentos sem ter qualquer certeza já que mudou agora para os ‘rebentos de soja’ que se tornaram alvo de investigação devido ao facto de ser uma das especialidades apresentadas no restaurante onde terá começado todo este problema de contaminação.

O facto, porém, é que a bactéria coli não vive nem se reproduz nos vegetais e sim nos intestinos dos animais, principalmente nos seres humanos onde existe em grande número, sendo que cada pessoa evacua em média um trilhão de bactérias "E. Coli" todos os dias (se não sofrer de obstipação claro), pelo que o homem é o principal contaminador ou disseminador desta 'epidemia' nos alimentos se não tiver o cuidado de higiene suficiente para evitá-lo. De resto, a quantidade de bactérias em cada mililitro de água é uma das principais medidas usadas no controlo de salubridade de água potável municipal, bem como nos preparados alimentares e águas de piscinas.

Portanto, é daqui que devem partir todos os estudos na procura de uma explicação para o que aconteceu no norte da Alemanha e não lançar-se suspeitas levianas de que o problema tenha surgido nos pepinos espanhóis que se estenderam a outros produtos hortículas que as pessoas deixaram de consumir. Na próxima talvez sejam as batatas ou os tomates, mas nunca as carnes, os presuntos, os fiambres, os enchidos, os buchos, as cacholeiras, etc.

Enfim, julgo que não se poderá descartar também a hipótese de “terrorismo biológico” com uma determinada intenção de causar prejuizo na economia de vários paises que sofreram de imediato o reflexo do imediatismo das noticias que causaram seus efeitos tal como a famigerada “gripe A” de que ninguém fala mais e levou à produção de milhões de vacinas que deram lucros fabulosos a determinados laboratórios que facturaram milhões no ano em que começou a crise. Coincidências?

Uma coisa é certa, a Alemanha terá de indemnizar agora todos os produtores de pepinos espanhóis que sofreram com esta situação, e, quiçá também aos vendedores de ‘rebentos de soja’...

Pausa para reflexão!

Rui Palmela

Nenhum comentário: